2022Futebol InternacionalLa LigaMundo

Daniels perdoa companheiro de Blackpool por tweets homofóbicos

Jake Daniels perdoa Ekpiteta companheiro de equipe do Blackpool por tweets homofóbicos ressurgidos

Jake Daniels, o jogador de Blackpool de 17 anos que se assumiu gay esta semana , sinalizou seu perdão ao companheiro de equipe Marvin Ekpiteta pelos tweets homofóbicos ressurgidos de 2012 e 2013.

Ekpiteta pediu desculpas no Twitter por seus comentários anteriores, e Daniels respondeu dizendo que os comentários antigos não representavam o personagem atual de Ekpiteta.

Daniels foi apoiado publicamente por Blackpool e grandes figuras da comunidade do futebol .

Quais eram os tweets antigos de Ekpiteta?

Em seus escritos de 2012 e 2013, o jogador postou em apoio à legislação anti-gay na Nigéria e fez outros comentários depreciativos sobre personagens de TV gays.

Depois que seus tweets vieram à tona, a FA anunciou que investigaria.

O pedido de desculpas de Ekpiteta

“As postagens de mídia social que fiz em 2012 e 2013 foram destacadas”, escreveu ele em um comunicado postado no Twitter. “Quero me desculpar sinceramente pela linguagem ofensiva e completamente inadequada que usei e pelos sentimentos que expressei.

“Como jogador de futebol, e nos anos passados ​​no trabalho, antes de me tornar jogador profissional, tive a sorte de ter trabalhado com uma ampla e diversificada gama de pessoas. Ao longo deste período, desenvolvi e cresci como pessoa. Ontem, fiquei orgulhoso de Jake e de todos os envolvidos no Blackpool FC por um momento extremamente positivo para o futebol como um todo.

“Estou envergonhado pelos comentários que fiz aos 17 anos, quase uma década atrás, que não refletem de forma alguma os valores que possuo agora ou as crenças que tenho como pessoa ou companheiro de equipe.

“O futebol precisa ser um lugar onde todos possam se sentir livres para serem verdadeiros consigo mesmos, e estou chateado que os comentários que fiz anteriormente sugerem o contrário. Assumo total responsabilidade por essas postagens e sinto muito.”

Artigos relacionados